Quarta-feira, 9 de Junho de 2010

A partida


'Remembrances' de Gerry Charm
                "Remembrances"  de Gerry Charm


Olhou seus pertences.
Com desânimo,
inventariou
algumas fotos antigas,
que diziam de amor,
algumas cartas
e bilhetes,
pálidos e amassados,
uma flor seca
em um livro velho,
e vultos,
muitos vultos.
Se alegres,
hoje, doridos.
Pegou cada coisa,
avaliou as perdas,
ouviu juras,
gritos de amor,
ouviu seu nome
dito docemente,
ouviu sons maravilhosos
e melancólicos,
por perdidos.
Saiu, bateu a porta
e, sem olhar para trás,
deixou essas perdas
com algumas lágrimas
e saiu carente,
à procura dos perdidos.
Precisava muito,
muito mesmo,

recomeçar...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 20:35
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De M.Luísa Adães a 22 de Junho de 2010 às 10:40
"A Partida"

Dizer adeus,
é sempre um destino a cumprir
coisas esquecidas a levar
olhar para trás a despedir.

Pergunto se se vive o adeus,
se estamos vivos
ou apenas acordados?

O tempo em seu abraço maligno,
nos condena indireta e direta
como a passagem da seta
no deserto de nosso viver.

E aceitamos tudo,
Pois dizer Adeus
É um destino nosso
Apenas nosso e certo!

Lindo o teu dizer, poeta amigo.

Maria Luísa


De M.Luísa Adães a 30 de Junho de 2010 às 15:01
João

Vim para te cumprimentar e dizer, quanto sou tua amiga.
Um dia nos vamos afastar
inevitável,
mas enquanto possível
te venho saudar.

Merecias tudo como poeta
que és
e tudo parece que partiu
para o deserto
de gizé.

Eu estou de partida, há muito
e também, ninguém reparou.

Gosto do silêncio
do teu espaço,
apenas eu estou
e merecias o Mundo.

Mª. Luísa


De M.Luísa Adães a 20 de Julho de 2010 às 17:53
João

És o meu poeta Maior
Te conheço há muito
E não te esqueço.

Se não escrevo mais
neste instante
é porque não posso.

Apena isso, me pode impedir
de te escrever
de falar contigo.

Estou aqui neste instante
Não esqueças,
Por ti
apenas por ti!
e também por mim
e por teus versos.

És e serás,
Omeu amigo Maior!

com ternura,

Mª. Luísa


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.arquivos

. Maio 2012

. Abril 2012

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.Link em selo



.links

.pesquisar

 

.subscrever feeds