Quinta-feira, 12 de Julho de 2007

O homem triste


'Two men at a table' de Diego Velázquez
                                   “Two men at a table”  de Diego Velázquez



O homem triste me comove,
sempre me comove.
Quando nele reparo,
fico solidário
e desenvolvo compaixão
e me sinto coeso
ao homem triste.
Se for em um bar,
será aquele o amigo
de copo e de descompromisso,
de falas desnecessárias,
de filosofar sobre o nada
sobre desencontros
e desencantos
e o sentido de tudo.
E, dali, espero
saber por que
se é tão triste
estar solidário
com o homem triste...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 22:16
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Mel de Carvalho a 13 de Julho de 2007 às 09:25
... porque a tristeza existe,
porque ser triste é ser poeta,
é ter poesia na fala - que emerge
e se não cala -,
e fazer da palavra arma em riste...

o teu poema é triste.

Fiquei a teu lado neste bar e deixo-te um abraço fraterno e estas palavras soltas.

Bom fim de semana
Mel



De jpcfilho a 13 de Julho de 2007 às 09:57
Olá Mel, e tdos somos um pouco tristes, e um pouco alegres, e tristes. E é assim...beijos


De Pequenita a 13 de Julho de 2007 às 16:30
mais um poema bonito ;)

Bom Fim de Semana

Quando o Teu Corpo e o Meu...
www.pequenita.blogs.sapo.pt


De jpcfilho a 15 de Julho de 2007 às 09:39
Olá Pequenita, muito obrigado pelo bonito. E um maravilhso fim de semana...beijos


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds