Quarta-feira, 8 de Agosto de 2007

Timidez


'Two lovers' de Marcus Stone
                         “Two lovers”  de Marcus Stone


Imagino-me um amante original,
como o tresloucado pecado,
eloqüente e urdido em versos.
Digo, em tons de primeira manhã,
arroubos impertinentes
e gestos tais quais, ousados.
Mas, quando estás
a algumas léguas,
fico à mercê do esquecimento,
olho-te e emudeço,
e, se falo, quando falo,
me faço inaudível, ilógico,
de tumultuada compreensão...
E, assim, quando partes,
sem nada entender,
digo baixinho,
aos pirilampos:
Te amo...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 22:44
link do post | comentar | favorito
|

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds