Sábado, 22 de Setembro de 2007

Eu sei

 

'Solitude' de Lord Frederick Leighton

 

Eu sei

Se alguém
por algum motivo
disser que já não te ama
ou que não vê em ti
a ave do paraíso
que és...
Ou que, em teus olhos
não percebe a esperança.
Ou que, tua doce companhia
não lhe falta.
Ou que não és mais
a musa de todos os versos,
e de todas as artes?
Que não és, o mais inefável canto azul?
Ou se por desafeto
não te ver maior que o sol,
e a via Láctea ?
Que não bebe na fonte
de tuas palavras,
todas as notas musicais ?
Ou se nem sabe que caminhas
sobre as águas ?
Ou se nunca sentiu,
teu perfume, ensinar as rosas,
avencas, dálias, e margaridas ...
Ou se também, nunca percebeu
o encantamento que se põe
onde passas ?
E que a brisa leve e aromática
que cochilas com o vento ?
Ou que inventaram as guerras
só para que inventasses a paz ?
que o furacão e a bonança
te pertencem...
Ou que todas as paisagens
são apenas fundo
de tua imagem ...
Não fique triste.
Eu sei.
Sei isso.
E muito mais...



publicado por jpcfilho às 08:08
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De Tatiana (amiga da praia) a 22 de Setembro de 2007 às 14:11
Oi João!! Consegui chegar até o seu cantinho virtual, que por sinal está lindo, parabéns!! Não sabia que meu amigo era um poeta, ganhou mais um ponto rs..
Um beijo e até amanhã se estiver na praia.

Meu e-mail:tatianasoscka@terra.com.br


De jpcfilho a 22 de Setembro de 2007 às 18:11
Olá Tatiana, que bom que a menina apareceu nesse recanto. Muito obrigado, mas poeta somos todos; os que cantam os que escrevem os que ouvem os que lêm todos somos poetas. e muitas vezes a interpretação está acima da própria poesia.
Um maravilhoso domingo.
beijos


De Bruxinhachellot a 22 de Setembro de 2007 às 14:39
Bem se nada disso vier a acontecer, se ninguém nunca me disse uma dessas coisas já vai ter valido a pena eu ter vivido e desfrutado minhas idades.

Beijos ladrões.


De jpcfilho a 22 de Setembro de 2007 às 18:14
Olá Bruxinha, vai acontecer, pode ficar tranquila que um dia o vento soprar, e sentirás aragens de rosas.
beijos ladrões
Um lindo domingo.


De Cöllyßry a 22 de Setembro de 2007 às 20:27
Ummm, que beleza...doce Poema já ter postado seu belos poemas...ainda estou tentando entrar, ufa tá dificil...

Será que entendeu? as dicas...espero que sim, mas vou tentando ok

Passa os anos , mas ha sempre encantos...

Doce beijo,


De jpcfilho a 23 de Setembro de 2007 às 01:55
Olá Collybry, que bom quando esvoaças por aqui. É sim, do jeitinho que te ensinei. E quando quiseres, é só ir lá...beijos


De Maria a 23 de Setembro de 2007 às 00:09
Olá joão, espero que estejas bem.
Apetecia-me redopiar em volta do teu poema,voar com ele para longe, e lá no cantinho do céu azul, chorar somente e somente chorar.
Lindo de tão doce que ... ,sim eu também sei.

Beijinhos e um sorriso
Maria


De jpcfilho a 23 de Setembro de 2007 às 01:57
Olá Maria, doce é vc, e sua interpretação.. O maior poeta (penso), é o que interpreta de acordo com seu s parâmetros... Obrigado.
beijos


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds