Sábado, 3 de Novembro de 2007

A rua da direita

 

 

 

As tuas mãos disseram tristeza

teu olhar falou adeus

e sumiste no cruzamento

da rua direita

minhas mãos pairaram tímidas

meu olhar

falou de dor

e expressou  a despedida

Fostes determinada

fiquei vacilante

sem palavras

o verbo foi contigo

todos meus planos

foram contigo

e misturaram-se

à multidão

daquela rua...

E há algum tempo

estou naquela esquina

petrificado

independente do tempo

que rói

estou lá

nem sei mais porque

se todas as minhas

atitudes

partiram contigo

pela rua  da direita....

João Costa Filho

 

 

 

 


publicado por jpcfilho às 08:27
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De lua de papel a 3 de Novembro de 2007 às 08:51
Bonitos os teus poemas!
Gostei do blog!

Hei-de voltar quando a manhã,
feita no silencio da noite,
adormece a Lua.



De jpcfilho a 12 de Novembro de 2007 às 06:59
Olá Lua de Papel, obriga pela visita e volte sempre.
beijos


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds