Quinta-feira, 5 de Abril de 2012

Quase ontem

 

 

'Amour' de Claude Theberge

 

 

Tudo bem,

façamos de nossas

carências o grande mote

e  distâncias encurtemos

na volta ao passado

e quimeras,

nossos antigamentes,

quando moços  um dia...

Estás solita,

e eu tão sozinho

e nos agarramos

aos naufrágios de ontem

quando na verdade

revirávamos o amor o desamor

o sexo o amplexo,

com tanta competência

que hoje rio 

dos novos folhetins.

Aí menina, fomos os maiorais!

tanto amor, tanta dor..

E nem por isso

foi menor...

Foi físico, poderoso

angelical, cruel,

foi literário

veio das almas

como as assombrações

necessárias

aos grandes amantes....

 

João Costa Filho

 

 


publicado por jpcfilho às 17:30
link do post | comentar | favorito
|

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds