Domingo, 3 de Fevereiro de 2008

Prisioneiro

 

Estou em disponibilidade

e te espero, todas as manhãs

Quero morrer aprisionado

em teu corpo ,

suaves algemas.

Acredito agora em destino

se afora isso,

de nada sirvo...

Viver por ti

pensando em ti

É o que me resta

em meus amanhãs.

Vejo-te, capitulo,

e frágil alma dividida,

 e sempre disponível,

a espera de dizer-te,

muitos versos e canções

de escravidão...

Serei versos, pincéis,

paletas cinzéis,

Vinicius, Tom, Chico

serei Goya, Portinary,

Da Vinci,

serei Tu

serei Teu,

forever...

 

De: João Costa Filho

 


publicado por jpcfilho às 12:03
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De Secreta a 4 de Fevereiro de 2008 às 14:19
Para sempre ... enquanto a eternidade durar.
Beijito.


De ccristinagoncalves a 4 de Fevereiro de 2008 às 16:01
adoro invadir o teu cantinho... é tao delicado.. faz pensar tanto... lindo..
beijos... ate já


De Maria a 4 de Fevereiro de 2008 às 20:56
Olá joão.
Hoje prisioneiro de palavras
fica meu coração e numa gota de distância viro silêncio até a minha caneta me deixa vazia.
Tudo és e muito mais para o amor que prisioneiro te trás.
Beijinhos e um sorriso.
Maria


De TiBéu ( Isa) a 5 de Fevereiro de 2008 às 22:42
João, o teu poema hoje é tão lindo, tão lindo que nem sei comentar, não tenho palavras.
"Serei versos, pincéis,

paletas cinzéis,

Vinicius, Tom, Chico

serei Goya, Portinary,

Da Vinci,

serei Tu

serei Teu,

forever...
" Maravilhoso. fica bj meu, com muito carinho


De efeneto a 6 de Fevereiro de 2008 às 00:09
Serei versos, pincéis,

paletas cinzéis,

...sobresai...escreve com alma e dedicação. Quando é assim nada a dizer. Apenas belo e sentido.
Abraço amigo.


De cõllybry a 6 de Fevereiro de 2008 às 19:04
Quase tudo se...poderá ser,se assim a vontade for grande...mas escravo,não

Doce meu beijo


De paulovilmar a 7 de Fevereiro de 2008 às 03:56
João!
Vejo-te, capitulo,
e frágil alma dividida...
Que lirismo belo, meu amigo!
Linda poesia.
Abraços.



De ana poeta. a 5 de Março de 2008 às 10:52
J.C. Filho.

Ser prisioneiro das letras, sentimentos e emoções é ser cativo por vontade própria de algo que transcende a alma e nos faz apenas poemar, poemar e poemar.

Beijos Poéticos.
;**


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.arquivos

. Maio 2012

. Abril 2012

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.Link em selo



.links

.pesquisar

 

.subscrever feeds