Segunda-feira, 30 de Junho de 2008

Salto triplo


'Exotic redhead grotto' de Richie Fahey
            “Exotic redhead grotto”  de Richie Fahey


Um morno vento da tarde
trouxe-me os cabelos de fogo
e os olhos marejados
e verdes.
Trouxe tudo
que era de trazer:
carências múltiplas
e melancólicas saudades
de canções inesquecíveis.
Chegou com a esperança
e, mais uma vez,
trapezista,
arrisco o salto triplo
para dentro daqueles olhos
de espera.
Estava, pendularmente,
sofrido.
Estava... Agora, nem tanto,
se já esculpo e teço
alvíssaras.
Linda mulher,
cabelos de fogo
e olhos verdes
e marejados,
pareces-me o amanhã
e já nem lembro
o passado.
Estou, novamente, vivo
e, trapezista,

me exponho...


De: João Costa Filho


 


publicado por jpcfilho às 05:52
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Junho de 2008

“Cavaleiro da esperança”


'A knight at the crossroads' de Victor Vasnetsov
                                         “A knight at the crossroads”  de Victor Vasnetsov


É tua missão,
cavaleiro da esperança,
atravessar os mundos,
florestas, oceanos, estradas
e montanhas
e, em todos os povos
e em todos os idiomas,
conflagrares ânimos,
para os novos tempos,
tempos de nada,
tempos cinzentos e plúmbeos...
Atravessa, de norte a sul,
propagando a nova,
a nova prenunciada,
desde o primeiro tempo,
quando o homem
matou o primeiro
homem
e banalizou a vida
e transformou a ignomínia
e a morte
em hóspedes preferenciais
de todos os lares,
nações, religiões e políticas.
As religiões que matam
pelo Senhor.
As políticas que matam
pelo povo.
Matar e flagelar teus irmãos
é a palavra de ordem.
Torturar, torturar muito,
humilhar, dividir, roubar,
classificar, discriminar,
autodiscriminar, pela razão.
E, pela fé,
assassinar a fé.
E, pela natureza,
matar a natureza.
E, finalmente, todos
de mãos dadas
e em unção acordados
na consonância primordial
da devastação una
de consenso universal...
Diz, cavaleiro da esperança,
apocalíptica esperança,
que já não existe esperança.
Portanto, não mais é necessária
a redenção nem arrependimentos.
O tudo que é do homem
ao homem será dado.
Já estava escrito...


De: João Costa Filho


 


publicado por jpcfilho às 05:55
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Junho de 2008

Poemas maiores


'Trail of serenity' de Tim Sorsdahl
                                "Trail of serenity"  de Tim Sorsdahl


Poemas menores esperam
idade, para saberem
das coisas maiores da vida...
Para, quando grandes poemas,
descreverem
coisas pequenas
e perdidas...



De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 17:43
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Junho de 2008

Vampira


'The vampire' de Edvard Munch
                                      “The vampire”  de Edvard Munch


Estás a consumir-me,
pedaço a pedaço,
sugando
meus sentimentos,
minha honra,
minha dignidade,
meu espaço.
Já bebeste meus sonhos.
Depois de te fartares
em meu corpo,
de te saciares
em minha alma,
foste-te
e deixaste-me tatuada
toda a luxúria
de tuas insônias...
Muitas vezes, acordo
e sinto uma grande
vampira
beber-me, gota a gota,
e, exangue,
como um saco de papel,
deixo
o vento me levar...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 04:58
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|
Domingo, 15 de Junho de 2008

Emudecido


'Margin of Silence' de Kay Sage
                    "Margin of Silence"  de Kay Sage


Tenho um pedaço de mim
prisioneiro do nada.
Sem propostas,
sem pertences,
sem idéias, figuras
ou esfinges a desvendar...
Tenho outra parte de mim
refém de vácuos
inquestionáveis;
outra parte pensa quedas,
sem régua.
O vazio há muito não fala,
mas pensa abismos
e esquecimentos.
O resto que resta
emudece
sempre emudece...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 05:52
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Segunda-feira, 9 de Junho de 2008

O jardim do Éden


'The dark garden' de Yves Tanguy
                             “The dark garden”  de Yves Tanguy


Em um pátio, assim,
vi a estátua Virgem
estuprada pelo tempo,
a tempestade vândala,
a lama e o limo.
Vi adagas rubras
assassinando cristãos de pedra.
Vi anjos de mármore
praticando orgias banais
e múltiplos cordeiros
desfigurados no altar...
Cercado de crucifixos,
esse pátio de arte
encarcerava muitos homens
despedaçados e sem alma...
Mulheres desesperadas
com seus bebês de bronze
mutilados...
Mães aleitadas alimentavam
mil serpentes de areia e vidro.
Era uma tarde cinzenta,
nesse lugar de desencanto,
onde corvos desafinados
cantavam à escuridão.
Dizem: “os jardins suspensos”,
o “Éden”
feito pelo grande Poeta,
onde, agora, as criaturas
bebiam sangue e sujavam punhais,
constantemente,
em corpos de pedra,
bronze e mármore...


De: João Costa Filho


 


publicado por jpcfilho às 14:03
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Quarta-feira, 4 de Junho de 2008

A ilha do tesouro


'Nude on the beach' de John William Godward
                                      “Nude on the beach”  de John William Godward


A ilha do tesouro
fica logo ali,
no fim daquela rua,
na dobra do tempo,
entre o oceano sideral
e meus sonhos,
onde meus anseios
têm a forma fluída dos rios
e brilhos intensos,

da aurora boreal
A minha ilha tem nome
e sobrenome
e é registrada em cartório.
Tem braços, seios e rosto...
Imagem inesquecível,

dorso deslumbrande!
Diz, com voz de veludo,
joga palavras como ninguém
e tem um lindo repertório,
para falar de amor.
Não caminha... Levita!
E  sabe conduzir

a felicidade.

como ninguém...
Quando triste,
o céu   fica nublado...
Tudo fica triste.
Quando sorri, o sol verseja
e todos rimos juntos.
Ela é o amor, e a dor...
Ela é a mais linda e inexpugnável ilha...
Ilha do Tesouro!
Ela é todas as  fortunas

de minhas fantasias
irrealizáveis...


De: João Costa Filho



 


publicado por jpcfilho às 14:33
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|

.Ao som de:


.mais sobre mim

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.arquivos

. Maio 2012

. Abril 2012

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.Link em selo



.links

.pesquisar

 

.subscrever feeds