Terça-feira, 5 de Dezembro de 2006

Vulcão


'An eruption of Vesuvius' de Joseph Wright
                                 “An eruption of Vesuvius”  de Joseph Wright


Tenho todas as esperanças
possíveis:
das ausências que esperam
às presenças que subtraem
e ficam pálidas,
nesse silêncio de ecos...

Preciso de todas as fantasias,
mas só contemplo minha ansiedade,
onde carências
passeiam em mim
todas as manhãs
e noites...

Essas aves geladas
são companheiras fiéis,
são rotina...

Mas, ainda assim, espero
rir, amar e cantar,
expandindo toda a chama
de meus sentimentos
abafados,
como vulcão
que dorme.


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:07
link do post | favorito
De Maria a 5 de Dezembro de 2006 às 23:11
joão este teu poema está mesmo como um vulcão :)

Que a fantasia te ilumine.

Beijinhos

Maria


De jpcfilho a 5 de Dezembro de 2006 às 23:33
Olá Maria, obrigado pelo vulcão do vulcão, mas todos nós temos vulcões prontos, e a qualquer momento, que sabe?
beijos


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds