Quinta-feira, 7 de Dezembro de 2006

Tu


'Sleeping Nymph and Shepherd' de Jan Gerritsz van Bronchorst
                      "Sleeping nymph and shepherd"  de Jan Gerritsz van Bronchorst


Tens a beleza das formas
e dos sonhos,
contornos,
baixos e altos relevos,
curvas perfeitas,
geometria exata
e geografia correta,
que me faz questionar
as matemáticas e quânticas...
O mestre,
que pensou a expiação,
abala e transforma
em tremores
debilitados corações...
Sinto volúpia de passear
em ti
e dizer: És tudo!
Nesse momento,
por te tocar,
eu, surdo e mudo,
tergiverso de como te abraçar.
Então, inaugurarei o mundo
e serei o dono de todas as manhãs
e noites.
Este pensamento me faz
ansioso, insone e etéreo,
como estes versos.
Devias salvar o mundo!...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:12
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Silvia a 7 de Dezembro de 2006 às 21:30
No início senti que estava anestesiada, depois começei a entrar em pânico e agora estou mais serena. A vida leva a muitos sacrifícios para se obter o que se deseja. Estou com tantas coisas para fazer que parece que o tempo voa. Eu nunca abandono ninguém ...a não ser que seja alguém desprezível e nesse caso eu não sou hipócrita. Portanto cá estou eu lendo as suas "curvas" e desejando que não tenha nenhum despiste nas curvas porque são perigosas.

Bom fim de semana


De jpcfilho a 8 de Dezembro de 2006 às 07:14
Querida Silvai, espero que esta nova fase de sua vida, seja maravilhosa, e que ão derrapes muito nas curvas. Enfim, te desejo toda sorte do mundo, e que tudo aconteça como desejas...beijos


De Mel de Carvalho a 8 de Dezembro de 2006 às 17:05
A mestria de quem ama nas e para além das formas que que tece bordaduras aladas de palavras
nas mundanas e imundas e frias ruas
faz delas caravelas mansamente deslizando
faz delas parábolas de palavras infinitas
faz das curvas geometrias incontidas
onde o amor se expande e lambe feridas ...

****
Amigo ... foi o que saiu ...

Lindo, como todos o teu poema ...
Se fores à minha maresia, tenho lá um poema à nossa Musa: "Poesia-Vida".

Um beijo doce de Mel
(perdoa, é sem mal ... é que Mel é mesmo o diminutivo do meu nome... de Carvalho, nome mesmo!!!!!

Bom feriado, excelente fim de semana!
***

PS: este quadro, belo, relembra-nos que os tempos mudam e mudam as vontades. Hj esta beleza volumosa é impensável ... anorexia ... e anoréxicas , são o resultado de um novo padrão desviante de sujeição do corpo aos ditames da moda...



De jpcfilho a 9 de Dezembro de 2006 às 06:48
Olá Mel, muito obrigado pela poesia e pela visita, gostei muito de teu poema. Maravilhoso fim se semana...beijos


De Mel de Carvalho a 8 de Dezembro de 2006 às 17:15
Na geometria imprecisa dos tecidos
os meus dedos são linhas finas
de um traçado desenhado a tira-linhas,
linhas de tinta da china... preta
são os rios onde dia e noite
caravela de papel
te alimentas...

***
Perdoa amigo... foi o que saiu!

Belo poema, uma tela belíssima que nos recorda sobre as mudanças de padrões de beleza ...hj seria impensável um modelo de linhas tão generosas ...

Um beijo de Mel
e mais uma vez: Viva a poesia (eu escrevi para a nossa musa na minha maresia... "Poesia-Vida").

Um excelente fim de semana e continuação de um bom feriado!!!!



Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds