Quarta-feira, 8 de Março de 2006

Do fundo do baú (10)


'Rocks At L'Estaque' de Paul Cezanne
                                      "Rocks at L'Estaque"  de Paul Cezanne


Eu não sou pedra *

As pessoas que não percebem
a urgência da vida
não são pessoas,
são pedras,
pois essas têm mais tempo,
para, como pedras,
passarem dias, anos,
pacientemente...
Após muito tempo,
ainda serão pedras
e ficarão ocupando espaços
de pedras,
pois são pedras
e crescem
com os desdouros
nos escombros,
nas destruições.
Sempre crescem
e atravessam histórias
e milênios
a lagartear...
Mas eu não sou pedra
e nisso está minha apreensão
dos fatos, das cousas...
Urge, pois, precipitar.
Minha idade é de borboleta...
E não sei
nem se terei tempo de decorar meu texto.
Mas, se eu fosse pedra,
aí, sim, teria tempo...


De: João Costa Filho

* 1.ª publicação - 22 de Outubro de 2005



publicado por jpcfilho às 21:00
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De Anónimo a 15 de Março de 2006 às 08:03
Cara Barbara, Florbela Espanca é um de meus poetas favoritos, obrigado por citá-la neste espaço...beijos..espelhodesombras
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2006 às 10:19
"...Eu queria ser a Pedra que não pensa,/A Pedra do caminh, rude e forte!/Mas,..as pedras...essas...pisa-as toda a gente!..."Florbela Espancabarbara
</a>
(mailto:sarapaiva@sapo.pt)


De Anónimo a 10 de Março de 2006 às 07:40
Linda MariaII, que posso mais dizer pra tu?... Só que és mui generosa, e pedra é que não é...beijos...espelhodesombras
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)


De Anónimo a 10 de Março de 2006 às 07:38
Mas, Ronin, obrigado a você, obrigado mesmo...abraço, e muita paz...espelhodesombras
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)


De Anónimo a 10 de Março de 2006 às 07:36
É isso mesmo LuRosário, não dá para ficar imóvel diante da vida e das cousas, se nossa idade é de borboleta.. E ter um coração de manteiga é mais que saudavel...abraço...espelhodesombras
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Março de 2006 às 14:41
Pessoas que são pedras não vivem felizes...acreditam que o tempo vive a se prolongar e dificultam as coisas como podem.....se esquecem que amanhã é futuro e lançam mão de anos para concretizarem objetivos.Eu me intitulo uma éspecime chamada homem, com o coração que parece manteiga quando cutucado.Lu Rosário
(http://www.sempudor.blogs.sapo.pt)
(mailto:lu.rosario@yahoo.com.br)


De Anónimo a 9 de Março de 2006 às 13:21
Eu não sou pedra,mas há dias que gostava de ser.
Assim a alma ficaria livre, para voar mais alto.
Como sempre bela a tua poesia.
Beijinhos
MariaIIMaria
(http://vahalla.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariam12@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Março de 2006 às 12:40
Obrigado pelas palavras de carinho deixadas em meu diário... volte sempre que queiras pois ele está de páginas abertas para tão doces palavras! Fique em paz!Ronin
(http://lagrimasdeguerreiro.blogs.sapo.pt)
(mailto:ronin@ronin.com)


De Anónimo a 9 de Março de 2006 às 08:07
Bonita é você Isabel, obrigado pelo elogio e visita, volte sempre..beijos..espelhodesombras
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)


De Anónimo a 8 de Março de 2006 às 23:13
ola
bonito poema,gostei muito...
um beijinho
boa noiteisabel
(http://www.flordomeusegredo.blogs.sapo.pt)
(mailto:isabelmargaridalucio@hotmail.com)


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds