Terça-feira, 3 de Novembro de 2009

Evasivo


    'The Wheel of Fortune' de Edward Burne-Jones
“The Wheel of Fortune”  de Edward Burne-Jones


Tudo é evasivo.
Do topo das montanhas,
nada contemplo
há milhões de anos,
senão almas revoltas
em mares bravios.
O céu de chumbo
contempla há mais anos
a noiva que retoca
promessas
de futuros fados,
indecifráveis.
Meninos carregando
o globo e o destino.
O profeta carregando
os incautos
por vazios evasivos
de não esperar.
A certeza
é, apenas, uma roleta
ou um dado
atirado no pano verde.
Façam o jogo,
senhores...


De: João Costa Filho



 


publicado por jpcfilho às 17:56
link do post | favorito
De M.Luísa Adães a 9 de Novembro de 2009 às 12:25
Tudo é evasivo neste mundo,
nesta vida.

Do topo das montanhas piramidais,
só se contempla as multidões
sem rumo, fugindo às guerras,
fugindo à fome e à sede.

A vida tornou-se num jogo
indecifrável,
os meninos carregam às costas
todo o mal do mundo.

Apenas no pano verde
e nas luzes cintilantes,
se nota uma pretensa alegria
a transformar-se em lágrimas
de desenganos...

Tudo por magia de incertezas
constantes,
apenas o homem sonanbulo
diz de quando em quando,
- façam o jogo, meus Senhores!

Resposta merecida! Lindo o teu poema!

Beijos,

Maria Luísa


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds