Quarta-feira, 3 de Janeiro de 2007

A culpa


'Hands of Time' de M. L. Walker
                                                   "Hands of Time"  de M. L. Walker


Quero fugir
de dentro de mim.
Quero sair deste horror
a mim imposto.
Tenho de carregar,
às costas,
esta negação,
este não aceitar
torturas que me dilaceram
e mutilam.
Corro para as ruas desertas,
para cidades desertas
e escuras,
viajo atormentado
nas pinturas de Munch
e nos poemas de Poe...
Agarro minhas têmporas
e corro, fujo, de mim,
para as florestas da noite
ou para alguém
que me abrace forte,
que me abrace muito
e me diga suaves
e me prometa suaves.
Preciso de mãos
que me perdoem.
Não sei...
Só que me perdoem
de minhas ancestrais
culpas...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:02
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Lu Rosario a 3 de Janeiro de 2007 às 22:26
O único que pode se perdoar é a propria pessoa.
Axo que estes pesos de consciencia às vezes advém disso......a pessoa nãos e auto perdoa e vive sofrendo.

Beijos.
* e um pecadozinho nunca pode falta hein?



De jpcfilho a 4 de Janeiro de 2007 às 07:18
Olá Lu, é isso mesmo, e a maior condenação somos nós mesmos que nos damos..beijos


De Silvia a 4 de Janeiro de 2007 às 14:40
Se alguém lesse este texto lhe perdoaria concerteza, a não ser que tivesse no lugar do coração uma pedra.

Queria fazer uma pequena pergunta:

Tem alguma formação ou nunca chegou a aperfeiçoar a sua apetência natural para a escrita?

Até


De jpcfilho a 5 de Janeiro de 2007 às 07:09
Olá Silvia, obrigado pelo perdão, e sim, tenho algumas formações, mas não na área de litertura...beijos


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds