Quinta-feira, 4 de Janeiro de 2007

Minha libertação


'A walk between worlds' de M. L. Walker
                                             “A walk between worlds”  de M. L. Walker


Meu silêncio
é hospedeiro de renúncias
e da aceitação esmagadora.
Existo, logo, hesito,
vivo e vegeto.
As amarguras de perdas
e danos
me acovardam
na fácil aceitação
das algemas,
dos dogmas, das leis
e de todas as burocracias
impostas pelo Estado
e pelas Escrituras.
Necessito, urgentemente,
de minha liberdade
que não sei usar.
Sou refém de panfletos
e adestramentos seculares,
mas renego as origens.
Embora boneco de pano,
não prescindo de minha liberdade,
para ser eu,
para ser alguém
independente
desta ordem unida.
Quero voltar a ser homem,
terra, natureza,
como antes!...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:06
link do post | favorito
De Mel de Carvalho a 5 de Janeiro de 2007 às 18:58
Amigo ...
O Silêncio doí tanto. O nosso, o do outro...
Poema profundo. Volto qd puder para ler de novo!

"Existo, logo, hesito,
vivo e vegeto." .... Vives, logo não vegetas ... ainda que a vegetação seja um estado latente de alma - chamo-lhe "hibernação" ... Hibernei tantos anos ....

"Quero voltar a ser homem,
terra, natureza,
como antes!..."

Perdoa... por não ler os restantes...
Virei, com todo o carinho noutra hora...
bjs d(a) e Mel

PS:: De outro modo disse o mesmo num dos meus últimos poemas "voltar a ser gente..." ...

Bom fim de semana!



De jpcfilho a 6 de Janeiro de 2007 às 07:48
Olá Mel, tá perdoada, mas volte sempre...beijos


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds