Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2007

A moça que passa...


'Pensive young woman' de Jean-Baptiste-Camille Corot
                     “Pensive young woman”  de Jean-Baptiste-Camille Corot


Uma praça,
algumas árvores,
outras janelas,
meninos na rua...
E a moça que passa...
Sol indo, no horizonte,
quase no fim no mundo...
E a moça que passa...
Um dia lindo, de canções
e colibris...
E a moça que passa...
O vento balança o baloiço,
o menino pula corda
e amarelinha...
E a moça que passa...
Um dia de pintura
muito colorido...
E a moça que passa...
Tudo parece estar sorrindo...
E a moça que passa...

E, subliminarmente,
nuvens negras,
tempestades
e muitas lágrimas,
no coração
da moça que passa...



De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 20:55
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Lu Rosario a 10 de Janeiro de 2007 às 21:47
Olha que coisa mais linda mais cheia de graça é ela menina que vem e que passa no doce balanço a caminho do mar... lembrei desta canção em que a moça simplesmente passa.

E sobre meus poema e pés... não sei o que te responder. Gostei de escrever assim. Quem sabe eu não tire fotos ousadas e escreva sobre em meus posts?

Beijos!


De jpcfilho a 11 de Janeiro de 2007 às 07:17
Olá Lu, á num é a garota de Ipanema não, mas poderia ser. Obrigado pela comparação com Tom e Vinicius..beijos


De Silvia a 11 de Janeiro de 2007 às 21:03
Existe um contraste. Não só nas cores das letras como nos sentimentos descritos. Quem descreve é sensível porque a nossa tendência é valorizar o que nos dá prazer e o que é alegre. Mas...há um observador atento e repara que no meio da beleza que o rodeia existe um ser humano e mais o observador repara no semblante da mesma. Como viver triste num mundo alegre? Como é que a moça consegue ficar triste quando o que a rodeia parece um paraíso? Tem alguma teoria relativamente a isto?

Deixo estas questões ...

A mulher é um ser humano muito sensível e o homem que é capaz de valorizar esta qualidade e que a defende em todos os seus direitos e a respeita...é um HOMEM.

Você descreveu um quadro...na qual existe uma personagem fulcral: a moça. A moça destaca-se em todos os aspectos. A mulher por si só (triste ou alegre) é um parâmetro muito relevante em qualquer pintura.

Continuação


De jpcfilho a 11 de Janeiro de 2007 às 23:33
Olá Silvia, e é isso ai da forma que descreveste.. Em toda ocasião festiva, seja da natureza ou de homens festeiros, tem alguém que passa cheio de dor, alheio ao que rodeia...Obrigado pela crítica..beijos


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds