Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2007

Mente-me


'The lovers' de William Powell Frith
                         “The lovers”  de William Powell Frith


Às vezes, dizes
que me amas
e sinto uma imensa falta.
Mesmo sabendo
que não falas sério,
sinto falta.
Se não é possível
amares-me,
mente um pouco
ou muito
e muitas vezes,
pois me deleito,
mesmo sabendo
ser amor incompleto.
Assim mesmo, sinto carinho
e teu carinho
sempre é bom.
Vai, mente muitas vezes
e, quem sabe, nas repetições,
já nem saibas que,
de fato, me amas,
pois sinto em teus beijos
um fingimento tão
incrível,
nos teus abraços
mentiras tão quentes,
em teus olhos
qualquer cumplicidade
que tenho minhas dúvidas
se, de fato, não me amas
à vero.
Pelo menos, é isso
que espero:
que continues mentindo,
todos os dias
e noites.
Beijos...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:38
link do post | favorito
De Lu Rosario a 24 de Fevereiro de 2007 às 15:55
Prefiro a verdade do que a mentira...mesmo tendo a mentira como um colirio para mim.. uma alegria e satisfação.
Preifro a verdade do que sentir prazer com a mentira.
Prefiro sofrer com a verdade.

Mas amei o poema.

Quando me deixou o ultimo comentário na boca do carnaval... vc foi tão enfático..tão alegre..tão maravilhoso... me deixou uma energia tão boa sabia?

Beijos e te adoro.


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds