Domingo, 25 de Fevereiro de 2007

Montanha russa


'The lament' de Sir Edward Burne-Jones
                                              “The lament” de Sir Edward Burne-Jones


Como um cravo
pregado no peito,
és minha eternidade.
Ontem, hoje, sempre,
estás, aqui, pregada
na alma.
O perfume,
corpo, silhueta, o ar
denso de ti,
o vórtice em mim,
explodindo, além
de meu controle.
Momentos... Momentos
inesquecíveis,
de complementos de amor,
de bonança e da tempestade
da esperança.
Intermitente,
és a saudade, a tristeza,
o sol, a alegria,
a melancolia,
minha pulsão,
meu navegar, em correntes
e marés tão distintas...
Montanha russa,
já não sei viver
sem tantas emoções...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 22:04
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Mel de Carvalho a 26 de Fevereiro de 2007 às 18:46
"Montanha russa,
já não sei viver
sem tantas emoções..."

Suspenso num varal de vento
subo, subo
e num momento
tal bombeiro sobre fogo incendiário
fragmento o momento
em faulhas de sentimento,
recolho na palma aberta
da minha própria mão
o elíxir supremo,
veneno...
bebo do cálice ardente
da Paixão!
Que,
tal como numa sinistra
montanha russa
é na emoção
que o engenho se aguça!

***
Bjs amigo!






De jpcfilho a 27 de Fevereiro de 2007 às 08:02
Grande Mel, dessa forma vou me tornar um poeta de verdade e de direito. Obrigado.Beijos


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds