Quinta-feira, 1 de Março de 2007

Adeus


'Let me into your heart' de Raymond Leech
                    "Let me into your heart"  de Raymond Leech


Sei que vais partir.
Hoje?... Amanhã?... Por esses dias!...
Não é necessário conjeturar,
pois vejo em teu rosto
a determinação e o sem-compromisso
com ontem,
com antigas promessas...
Coisas esquecidas...
Também vejo certo rancor,
pois não sou o que querias
e, assim, me olhas
como se eu nada fosse,
homem de pouca valia,
pois sustei tuas expectativas
e, por isso, me olhas assim,
com esse misto de desprazer
e desprezo...
Tudo bem!
Nada posso fazer,
pois só sei que vais embora,
sem sequer me perguntar quem sou,
ou sobre minhas dúvidas,
ou angústias...
Terminamos onde começámos,
sem nos conhecermos,
sem trocas de amor,
sem doações ou sacrifícios...
Após tantos anos,
dois estranhos...
Tudo bem! Nada a fazer,
nada posso fazer,
a não ser te pedir
que, na despedida,
me olhes com um pouco de decência
e respeito,
pois, afinal, não podes desprezar
quem desconheces...
E, ainda assim,
se algum dia te lembrares de mim,
sabe que lá não haverá rancor,
mas, tão somente, um poeta soturno,
ponderando sobre o vazio,
o silêncio
e o esquecimento...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:35
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Cöllyßry a 2 de Março de 2007 às 14:33
Eu não meu doce Poeta, aqui estarei sempre...doce beijo


De jpcfilho a 3 de Março de 2007 às 08:06
Olá Collybry, a procura do nectar das flores? É essa a vida do beija-flor, polenizar o mundo...beijos


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds