Quarta-feira, 30 de Julho de 2008

Efetivamente


'Unsettling tendency to see the world as it is' de Rafal Olbinski
  “Unsettling tendency to see the world as it is”  de Rafal Olbinski


Nada é, efetivamente,
o único, o bom, o mal,
o bem ou outras vitaliciedades.
A água mata a planta,
o sol mata a rosa,
o remédio mata o homem,
o veneno pode salvar...
Não sei onde ou quando
incorporo meu corpo,
que é hospedeiro
do que não sei...
Também não sei se sou
uma ameba pensando grandiosidades
(isto do ponto de vista amebiano),
se sou um chip desenvolvendo virtualidades,
se sou, apenas, um pensamento
pregado, entre o espaço e o incognoscível.
Não sei muitas coisas:
se sou doido
ou apenas uma imaginação
ou um esboço de espumas
flutuantes...
E, por isso,
sei que não sou sóbrio
nem o vento que me refresca
é sóbrio...
E o que penso dela
e de minhas virtualidades
com ela
são roteiros que condizem
com essa arenga.
E, aí, efetivamente,
putzs grila!


De: João Costa Filho


 


publicado por jpcfilho às 19:45
link do post | comentar | favorito
9 comentários:
De oriona a 31 de Julho de 2008 às 02:29
Não sei se sou o que sou, ou quem sou não sei se é meu eu.
...
Acho que sou um pouco de tudo em mim... me transformo às vezes ao sair.

E a mente vaga e flutua e somos tantas personalidades e tantos seres ao mesmo tempo dentro de nós mesmos.

...És vida que pulsa única em teu próprio ser!

Um forte abraço meu
Oriona


De paulovilmar a 31 de Julho de 2008 às 04:36
João!
E, teimosos, que somos, continuamos pensando...
Belo poema!
Abraço.


De TiBéu ( Isa) a 31 de Julho de 2008 às 09:18
Estou de partida. Passei para te desejar tudo de bom. Um beijo de amizade. Sinto tua alta no meu blog. Xau


De branca a 31 de Julho de 2008 às 16:58
Olá :)
Passo para te deixar um beijito!

O teu texto deixou-me pensativa, não sei o que dizer...
Apenas te direi que gostei!

Beijito!


De Secreta a 1 de Agosto de 2008 às 09:02
Tanta coisa que não sabemos...
Beijito.


De carla granja a 1 de Agosto de 2008 às 22:21
ola amigo,joão! de facto um lindo texto que me deixa a reflectir em tantas palavras e frases que aí estao escritas
te desejo um optimo final de semana
bjo
carla granja
cá te espero


De Dominique a 3 de Agosto de 2008 às 04:33
"Não sei muitas coisas: se sou doido
ou apenas uma imaginação
ou um esboço de espumas flutuantes..."

Às vezes, podemos ser exatamente estes três contornos sem nos apercebermos de que somos a própria mudança, a própria mutação da vida que nunca se adequa ao dualismo do que é bom ou mau. Enfim, somente seus poemas é que fogem à regra... sempre bons, sempre perfeitos.

Bom fim de semana para você, João!

Abraço cheio de carinho!


De Lu Rosario a 4 de Agosto de 2008 às 02:34
Sabes apenas que divagas.. que és sonhador, pensador e poeta.
E tudo isso é verdade..!

Qt ao assanho que disseste que tenho, venho dizer-lhe que aquele poema foi escrito por meu namorado..rsrs.. eu que causo este assanho nele, ele apenas o representou..hehehe. O assanhadinho é ele..ai ai.

Beijaum!


De ana poeta. a 9 de Agosto de 2008 às 16:22
João (meu poeta).

Se não sabes o que és "efetivamente", posso lhe falar das tuas virtualidades e sonhos que revelam o q em tua alma que é sem dúvida intrigante.

Beijos Poéticos.
;**


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds