Sexta-feira, 16 de Março de 2007

Quase ontem...


'Amour' de Claude Theberge
                              "Amour"  de Claude Theberge


Tudo bem.
Façamos de nossas
carências o grande mote
e distâncias encurtemos
na volta ao passado
e quimeras,
nossos antigamentes,
quando moços um dia...
Estás solita,
e eu tão sozinho
e nos agarramos
aos naufrágios de ontem,
quando, de verdade,
revirávamos o amor, o desamor,
o sexo, o amplexo,
com tanta competência,
que hoje rio
dos novos folhetins.
Aí, menina, fomos os maiorais!
Tanto amor, tanta dor...
E nem por isso
foi menor...
Foi físico,
foi literário,
veio das almas,
como as assombrações
necessárias
aos grandes amantes...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:12
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Mel de Carvalho a 19 de Março de 2007 às 10:42
"Foi físico,
foi literário,
veio das almas,
como as assombrações
necessárias
aos grandes amantes..."
***

Nesta viagem
que nem começou
aui, o ontem se projectou
no infinito hoje-amanhã.
Nem começou ...
Fomos certeza e miragem,
somo viajantes
do vento que passa
somos de virgens panos
a eterna traça ...
E se tudo acontece
no tempo do tempo
este é o tempo
de fazer da palavra
o estendal d'afectos
e dos alfabetos
códigos abertos! (Mel C.)
***
Amigo, desculpas pela ausência ...
Amanhã viajo ... Vou ficar de novo ausente. Queria deixar-te um abraço!
Mel




Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds