Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

Meu alfabeto genético

 


'Dominion' de M L Walker
                                                       "Dominion"  de M. L. Walker


Meu alfabeto genético
diz-me coisas hediondas.
Está escrita, ali,
a minha herança maior,
que os dez mandamentos
inverteram, com um simples não:
- Não matarás!
- Não roubarás!
- Não estuprarás!
- Não comerás a mulher do próximo!
Estas leis faltaram-me
com o devido respeito.
Como não vou cumprir
o Estatuto do Homem
e deixar de ler, em meu DNA,
nas Escrituras,
minhas inerências?!...
Devo cometer, sim,
sem hipocrisias
e sem culpas,
e assumir o canalha vil
a mim destinado,
lá, no começo,
em meu Código Genético.
Coerência é fazer a guerra,
é destruir a Natureza,
são as armas nucleares,
os genocídios,
os das guerras e os dos políticos
profícuos em promessas odientas.
Vou assassinar todas
as crianças pálidas de fome,
roubar a rosa vermelha
da Menina do Adeus,
usar o seu Santo Nome em vão,
comer a mulher do próximo,
roubar a esperança
de quem ainda a tiver.
Roubar é a sina maior!
Vou ser, veementemente, vil,
para não envergonhar meus pares:
os heróis, os homens santos
e os políticos.
Um grande não às falsidades!
Vou acabar com a fome.
Numa catarse herodiana,
vou matar
todas as crianças nascíveis pobres,
na manjedoura...
Este é meu projeto
de fome zero...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 13:19
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds