Segunda-feira, 16 de Abril de 2007

Eu sei


'Solitude' de Lord Frederick Leighton
    “Solitude”  de Lord Frederick Leighton


Se alguém,
por algum motivo,
disser que já não te ama
ou que não vê em ti
a ave do paraíso
que és,
ou que, em teus olhos,
não percebe a esperança,
ou que tua doce companhia
não lhe falta,
ou que não és mais
a musa de todos os versos
e de todas as artes,
que não és o mais inefável canto azul,
ou se, por desafeto,
não te vir maior que o sol
e a via Láctea,
ou que não bebe, na fonte
de tuas palavras,
todas as notas musicais,
ou se nem sabe que caminhas
sobre as águas,
ou se nunca sentiu
teu perfume ensinar as rosas
avencas, dálias e margaridas,
ou se, também, nunca percebeu
o encantamento que se põe
onde passas
e a brisa, leve e aromática,
que cochila com o vento,
ou que inventaram as guerras
só para que inventasses a paz,
que o furacão e a bonança
te pertencem,
ou que todas as paisagens
são apenas fundo
de tua imagem...
Não fiques triste.
Eu sei.
Sei isso.
E muito mais!...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 23:09
link do post | favorito
De Secreta a 17 de Abril de 2007 às 10:11
Não é suficiente apenas saber, é preciso tb saber dar valor.
Beijito.


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds