Segunda-feira, 14 de Maio de 2007

Timidez


'Jeune homme assis au bord de la mer' de Jean Hippolyte Flandrin
      "Jeune homme assis au bord de la mer"  de Jean Hippolyte Flandrin


Sou tímido.
Sou covarde.
Não tenho, sequer,
coragem
para te dar bom dia...
Mas tenho
um coração que sangra
por ti
e, quando te penso,
agiganto-me
e posso criar tempestades,
suprimir oceanos
e mover estrelas.
Posso tudo,
quando te penso...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:42
link do post | comentar | favorito

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds