Sexta-feira, 9 de Maio de 2008

Pai nosso


'Praying hands' de Albrecht Dürer
                            “Praying hands”  de Albrecht Dürer


Pai nosso,
que és dono
dos céus
e do buraco negro,
santificados sejam
os irracionais que
não se pretendem racionais,
venha a nós
o vosso reino
com todas as árvores,
 rios e as montanhas
verdes de sol,
seja feita a vossa
vontade e que,

todo homem tenha uma janela
para o azul,
e pais e filhos
se orgulhem de
serem homens.
Assim nos céus,
como em toda a terra,
reverbere o amor,
entre todos os homens.
O pão nosso de cada dia
nunca falte,
principalmente, ao menino
das esquinas
e à menina do adeus,
e que seus pais nunca
disso se envergonhem.
E dai-lhes, hoje e sempre.
Não nos perdoe,
quando desviarmos dos pobres
ou a eles (nossos iguais)
negarmos a mão,
assim como nós
não devemos perdoar
aos maus políticos,
aos vendilhões das vidas
ou aos religiosos,

livrai-nos das propaganadas

enganosas
e dos aproveitadores,
pela sedução - essa fraqueza -
para submeter seu irmão.
Enfim, livrai-nos dos fanáticos,
dos santos, dos heróis
e dos profetas,
até ao fim dos tempos.
Amém!...


De: João Costa Filho



 


publicado por jpcfilho às 13:10
link do post | favorito
De Eduardo Daniel Cerqueira a 12 de Maio de 2008 às 11:54
Passei para cumprimentar.Abraço


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds