Quarta-feira, 9 de Junho de 2010

A partida


'Remembrances' de Gerry Charm
                "Remembrances"  de Gerry Charm


Olhou seus pertences.
Com desânimo,
inventariou
algumas fotos antigas,
que diziam de amor,
algumas cartas
e bilhetes,
pálidos e amassados,
uma flor seca
em um livro velho,
e vultos,
muitos vultos.
Se alegres,
hoje, doridos.
Pegou cada coisa,
avaliou as perdas,
ouviu juras,
gritos de amor,
ouviu seu nome
dito docemente,
ouviu sons maravilhosos
e melancólicos,
por perdidos.
Saiu, bateu a porta
e, sem olhar para trás,
deixou essas perdas
com algumas lágrimas
e saiu carente,
à procura dos perdidos.
Precisava muito,
muito mesmo,

recomeçar...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 20:35
link do post | favorito
De M.Luísa Adães a 20 de Julho de 2010 às 17:53
João

És o meu poeta Maior
Te conheço há muito
E não te esqueço.

Se não escrevo mais
neste instante
é porque não posso.

Apena isso, me pode impedir
de te escrever
de falar contigo.

Estou aqui neste instante
Não esqueças,
Por ti
apenas por ti!
e também por mim
e por teus versos.

És e serás,
Omeu amigo Maior!

com ternura,

Mª. Luísa


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds