Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

De viver


'Close encounter' de Talantbek Chekirov
 

                                     "Close encounter"  de Talantbek Chekirov

 

 

 

Num momento,
um olhar ardente,
pungente, fremente,
o tocar, o abraçar,
taquicardias mil,
alguns tremores,
a garganta seca
e a vontade de cavalgar
os corpos,
cada centímetro,
sem desperdícios,
sem perdas.
Corpo a corpo,
corpo e alma,
mãos nas mãos,
mãos em pesquisas,
tateando, tateando...
Olhos rezando,
e ouvidos zumbindo.
E a explosão...
São os encontros,
desencontros
e reencontros...
Fugas, correrias,
anseios, devaneios,
promessas, esperanças
mudas
e surdas.
Creio e descreio,
sinto, amofino,
neste sentimento,
danado de dor
e de amor.


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 06:21
link do post | favorito
De Lu Rosario a 6 de Janeiro de 2009 às 13:58
Um momento diz tudo, sente tudo, acolhe a tudo.. um momento também é turbilhão, pode ser tempestade e trovão.

Beijão, meu amigo.


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds