Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

Eloquências

 

Sinto-me hiperbólico

ao te pensar, percebo-me

superlativo, e doudo

mergulho profundo

em teus olhos redondos

que dizem oceanos...

Às tuas cores

e sinuosidades

que falam de montanhas,

e proponho, tudo!...

Quero beber

 o doce nectar da vida

em teus lábios

e beijar teus olhos de loucuras

e te apalpar geograficamente..

Vou apagar os versos,

ou redondilhas

que me fazem,

sentir ciúmes até de mim,

sem te saber...

Por favor me diz

onde estás

onde  escondes esse todo,

se ente, se estrela

se cósmica.

Apenas responde

e alivia os anseios,

deixa de ser sonho,

e só uma vez trona-te visível.

Por favor, aparece..

Ou dia desses

transbordo coragem

e te remeto bilhete

com as palavras

insondáveis. .

Até os confins do Universo...

 

João Costa Filho

 


publicado por jpcfilho às 19:16
link do post | favorito
De Maria a 7 de Maio de 2009 às 22:56
O amor até pode ser exagerado e o Universo constatar a sua grandeza, no sonho que vivifica a alma, mas os teus versos entram no coração de quem te lê, meu amigo poeta.
Espero que estejas bem João.
Beijinhos e um sorriso.
Maria


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds