Domingo, 3 de Fevereiro de 2008

Prisioneiro

 

Estou em disponibilidade

e te espero, todas as manhãs

Quero morrer aprisionado

em teu corpo ,

suaves algemas.

Acredito agora em destino

se afora isso,

de nada sirvo...

Viver por ti

pensando em ti

É o que me resta

em meus amanhãs.

Vejo-te, capitulo,

e frágil alma dividida,

 e sempre disponível,

a espera de dizer-te,

muitos versos e canções

de escravidão...

Serei versos, pincéis,

paletas cinzéis,

Vinicius, Tom, Chico

serei Goya, Portinary,

Da Vinci,

serei Tu

serei Teu,

forever...

 

De: João Costa Filho

 


publicado por jpcfilho às 12:03
link do post | favorito
De paulovilmar a 7 de Fevereiro de 2008 às 03:56
João!
Vejo-te, capitulo,
e frágil alma dividida...
Que lirismo belo, meu amigo!
Linda poesia.
Abraços.



Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds