Sábado, 14 de Janeiro de 2006

Ser só


'The kiss' de Auguste Rodin
         "The kiss"  escultura de Auguste Rodin


Como ser só,
em um mundo tão grande,
tão populoso?...
Como me comunicar com alguém,
que senha usar
e pedir que me escute?...
Como dizer,
que é muito difícil
esse abandono,
sem ninguém,
para bater em minha porta,
para conversar comigo,
para cozinhar comigo,
para falar de coisas comuns
comigo?...
Para nos completarmos,
para nos contemplarmos,
nessa soma fundamental
de dois corpos,
duas mentes,
duas almas...
Que, juntos,
seremos mais de mil
e, sós,
apenas um,
só...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:44
link do post | comentar | favorito

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds