Segunda-feira, 2 de Janeiro de 2006

Lembranças


'Wreck of the hope' de Caspar David Friedrich
                                    "Wreck of the hope"  de Caspar David Friedrich


Substratos de dor ficam comigo
e a "com-paixão" já definha.
Nada subsiste, ou quase,
ao maremoto passado.
Você foi,
foi tudo,
em um grande arrastão...
E, entre os ficados,
além do apocalipse
e dos quatro cavaleiros,
sobrou a marca indelével
dos subjugados,
a escravidão sem fim
de um e outro.
Subsisto, apenas, dos restos
do que posso lembrar.
Sou alado,
por isso, ainda visito
sepulturas distantes
que o tempo e o vento
levaram...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 22:00
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 06:52
Obrigado, Centro da gravidade pela visita, um bom Ano Novo...espelhodesombras
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)


De Anónimo a 2 de Janeiro de 2006 às 22:59
Lindo Poema =)centro_da_gravidade
(http://pontadoicebergue.blogs.sapo.pt)
(mailto:centro_da_gravidade@hotmail.com)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds