Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2005

Ilógico


'Interlude reduced' de Christina Gestra
                  "Interlude reduced"  de Christina Gestra


Queria escrever um poema,
mas um poema diferente.
Bastante diferente,
para falar de coisas concretas
e abstratas, ao mesmo tempo,
sem ferir a coerência.
Mas um pouco desatinado,
um poema louco,
por querer ser lógico
e sóbrio também,
por mencionar esquisitices.
Mas que desse para descompreender
e também confundir um pouco,
e, assim, eu iria montando algo
parecido com o sentido da vida
e a verdadeira vocação
de nós outros,
os homens...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:15
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 28 de Dezembro de 2005 às 06:26
Querida amiga gaivotadaria, obrigado pela visita mais uma vez, viajar no sentido da vida é viajar sem rumo pois nada tem sentido, e o que parece ter, apenas parece...Divaguemos portanto.beijosJoão Costa Filho
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Dezembro de 2005 às 13:51
À socapa depois da hora do meu almoço cá estou eu para te dizer boa tarde, o poema já o tinha apreciado ontem à noite...o sentido da vida composto de abstracto e concreto, e a subjectividade do concreto que se é concreto logo não devia ser subjectivo, que grande confusão (estou a brincar, tem de ser assim...)tudo é relativo nesta vida, que vida? Onde nos leva? Qual o sentido? Divaguei sobre isso, aliás divago muitas vezes :) como ía dizendo divaguei num modesto post já faz algum tempo(marionetas).Bj.gaivotadaria
(http://gaivotadaria.blogs.sapo.pt)
(mailto:bgaivota@sapo.pt)


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds