Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2005

A porta


'Fenomeno' de Remedios Varo
              "Fenomeno"  de Remedios Varo


As horas revezam-se.
A porta está de sobreaviso.
A campainha pára, absorta.
Nem um tom,
nem um som,
nem sequer um semitom
que, para mim,
seria uma sinfonia...
Por que não tocas, campainha?
E tu, porta, queres enferrujar?
Acho melhor eu ir ao bar
e, quando alguém passar,
qualquer alguém,
vou pedir para trinar-te, campainha,
desenferrujar-te, porta,
e talvez...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 23:33
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds