Quarta-feira, 27 de Agosto de 2008

Lucidez


'Dream' de Delwin Kamara
                      "Dream"  de Delwin Kamara


Sempre me falta
lucidez bastante
para rimar em pauta
um amor lúcido e constante
e nisso vivo à malta,
trôpego, bêbedo, errante
à tua procura,
sem saber se perto ou distante.
Encontrei-te?...
Se assim houve,
não soube reconhecer-te
entre as que passaram.
Ainda, se assim houve,
choro a ventura
de rimar a loucura
de meu fiel outono
e da vergonha destes versos
confessos
na madrugada
insone e te esperando...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 05:55
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De Esyath Barret a 27 de Agosto de 2008 às 16:52
João,

acredito que já li esta história antes...
Na angústia de encontrar o amor, acabamos nos perdendo e ficamos incertos se o deixamos realmente passar sem termos o percebido ou se é ele que ainda nos faz esperar...
Mas acredito que sempre vem. Ele sempre vem! Se não vir... não sei em que mais acreditarei...

Beijos (Des)conexos!


De Eärwen Tulcakelumë a 27 de Agosto de 2008 às 22:00
Meu Querido Amigo,

O gostar às vezes nos tira a lucidez, tira os pés do chão...nos deixa flutuando em nuvens...
Gosto da tua forma de expressão.
Desculpa a minha ausência do teu espaço, agora voltarei as visitas mais freqüentes.

Entrego a ti pérolas incandescentes de carinho amigo e luz.

Eärwen



De Lu Rosario a 28 de Agosto de 2008 às 04:51
E neste poema.. fica a rima de amor com dor.

Muitos beijos.



De Maria a 28 de Agosto de 2008 às 22:47
Olá joão espero que estejas bem.
Eu de volta.
Quantas noites, oh noite voraz
espero pelo amor que não me satisfaz
e percorro a madrugada...
pois não houve, não haverá
o que de mim vejo
em ti...
Beijinhos e um sorriso
Maria


De TiBéu ( Isa) a 29 de Agosto de 2008 às 10:01
João
Venho desejar um bom fim de semana bj


De menina sonhadora a 29 de Agosto de 2008 às 11:32
Por vezes ao gostarmos de alguem vamos para outra dimensão
bbjs
p.s: saudades de passar por cá :)


De Pólvora a 29 de Agosto de 2008 às 11:44
A quem não falta essa lucidez por vezes? de qualquer maneira as rimas continuam a sair bem ainda que tenham o seu principio nalguma estranha sensação de loucura.

bjs


De Jofre de Lima Monteiro Alves a 30 de Agosto de 2008 às 00:33
Meu caro: o "Espelho de Sombra" é sempre de leitura obrigatória e porto que visito com prazer pela grande qualidade e fina sensibilidade da prosa poética, mesmo quando o poema diz que «falta lucidez bastante». Mas isso é liberdade poética, pois aqui tudo é lúcido e interessante: Boa semana com tudo de bom.


De oriona a 31 de Agosto de 2008 às 14:10
Essa falta de lucidez foi capaz de fazer frases tão lindas no papel. Na loucura dessas estações em que a procura é acalanto e doçura para a vida pois a certeza do encontro nunca finda. E teus poemas sempre a inspirar nossos corações.

Lindo, belo como este dia de sol.
Domingo - 10:10 da manhã
Tenha um lindo domingo
Beijos


De zélia a 1 de Setembro de 2008 às 02:23
Seu poema tem ritmo, é fluido! Gostei muito!

Beijos de luz e uma semana muito feliz!!!


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds