Terça-feira, 2 de Maio de 2006

Do fundo do baú (22)


'Persistence of memory' de Salvador Dali
                   "Persistence of memory"  de Salvador Dali


Fim de tarde *

Nas parábolas displicentes
de metáforas que me chegam,
ouço acordes 
de muitos fins de tarde,
quando os sinos dobram,
quando o dia cai,
quando é chegada a noite
(a hora do Angelus)
e a hora de visitar meus percalços,
de lembrar de alegrias,
de tecer melancolia
e saudade,
em viagens sem fim...
Hora sonolenta,
horas violentas e cardíacas
do que vivi,
do que aprendi,
do que apreendi...
Hora danada essa...


De: João Costa Filho

* 1.ª publicação – 16 de Outubro de 2005



publicado por jpcfilho às 20:46
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Vanessa a 2 de Maio de 2006 às 21:38
É o momento em que ficamos nostálgicos e quem sabe um pouco lamurosos... Talvez, por isso, é que tinha medo do entardecer... :) Esse quadro é espectacular e famoso também... memórias desfocadas ;) Beijos


De jpcfilho a 3 de Maio de 2006 às 03:24
Tens razão Vanessa, os fins de tarde são realmente nostágicos, e o quadro do Dali é maravilhoso, não? beijos


De Maria a 2 de Maio de 2006 às 23:38
Entardecer a minha hora preferida e a saudade chega num fernesim de memórias.
Lindo, João gostei muito.
Beijinhos
Maria


De jpcfilho a 3 de Maio de 2006 às 03:26
Certo Maria, quem não sente aquela diferença nos fins de tarde? beijos


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds