Quinta-feira, 25 de Maio de 2006

De viver e...


'Le destin' de Henry Siddons Mowbray
                                                                       “Le destin”  de Henry Siddons Mowbray


Deram-me a vida,
sem me consultar.
Nem perguntaram
por minhas preferências
e, agora, me cobram
a volta.
Não sei de onde vim.
Menos, para onde vou.
Sei que não sei,
mas a validade é curta.
Não sei o que fazer
de meu ódio
ou de meu amor
e os meus planos
mal me dão tempo
para apreciar o viver
ou desvendar os mistérios
inerentes,
ou falar de tristezas,
ou convidar uma rosa
para fazer um verso,
ou escutar uma sinfonia
inteira...
Não tenho quase nada,
nem de posses,
nem de saber,
nem saber do amanhã.
Nunca tive
um grande amor
e, ainda assim,
sinto apego.
Também sinto indícios
de remoção.
Novamente, sem me consultar,
sem dizer o epílogo
ou dizer para onde
ou quando...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 22:09
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Lu Rosário a 25 de Maio de 2006 às 23:47
Muito lindo!


De jpcfilho a 26 de Maio de 2006 às 08:50
Lu, muito obrigado pelo comentário, beijos.


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds