Sexta-feira, 21 de Julho de 2006

Do fundo do baú (53)


'Peace' de Orah Moore
                                                          "Peace"  de Orah Moore


PARTIDA (Translúcido) *

Antes da partida,
ninguém lhe fez uma
observação digna,
o escutou
ou lhe perguntou
de sua agonia,
nem ouviu quando gemia.
Ninguém lhe fez companhia
ou se interessou
por seus poemas.
Ninguém, ninguém o amou
um dia
de verdade
ou com ele ficou
ou com ele pecou,
qualquer pecado...
Ninguém lhe disse adeus
ou quis saber sequer
quando ia partir
ou se ia ficar.
Ninguém viu a lágrima,
a última lágrima baldia
que escorria,
precipitando
em metáforas de dor
e de amor.
Ninguém realmente
o via...
Ontem ele partiu...
Então, falaram de saudade,
que antes lhe saberia tão bem
e hoje não lhe faz falta...
As insuspeitas qualidades
emergiram tardiamente,
fazendo mal à lembrança...
Sinceramente,
ninguém sabia dele.
Porquê sabê-lo agora?...


De: João Costa Filho

* 1.ª publicação – 26 de Novembro de 2005



publicado por jpcfilho às 21:05
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Sílvia a 21 de Julho de 2006 às 22:35
Olá...
Ao ler este poema sente-se um vazio...é triste não ser amado mas mais triste deverá ser mal amado...ou seja mais vale "sozinho do que mal acompanhado".
Esta foi uma das minhas reflexões...
Ninguém gosta que nos ponham a mão no ombro para nos consolar quando o seu íntimo se ri da nossa desgraça...
Também é verdade que só quando as pessoas partem é que lhes dá-mos o devido valor...e no meio disto poderão estar vários factores mas nenhum deles deveria servir para desculpar tal facto...mas o ser humano não é perfeito e muitas vezes só nos apercebemos de que aquela pessoa faz falta quando não sentimos o cheiro dela, quando ninguém mas ninguém consegue preencher o vazio deixado por ela...e com estas "cabeçadas" talvez passemos no futuro a valorizar cada vez mais os verdadeiros amigos (não os amigalhaços de ocasião).

Continuação...


De jpcfilho a 22 de Julho de 2006 às 09:41

É isso aí Silvia, e boa parte da humanidde vive só e com todas a inerencias da solidão... Obrigado pela vista, ótimo fim de semana.. beijos.


De Lu Rosario a 22 de Julho de 2006 às 00:41
Triste demais.... viver sozinho deve ser uma lástima.
Posso não ter nada no mundo em bens materiais... mas tenho q ter um amigo, alguém que compartilhe um amor comigo.
Beijos!


De jpcfilho a 22 de Julho de 2006 às 09:44
Olá Lu, realmente quem vive sozinho, sabe que o homem foi feito para viver a dois, a solidão é trágica...beijos.


De Zalinha a 22 de Julho de 2006 às 19:19
Felizmente nunca vivi sozinha embora já tenha exprimentado alguns momentos de solidão(aqueles em que embora esteja-mos rodeados de pessoas nos sentimos sós),mas penso que me seria muito dificil,se não impossivel mesmo habituar...a solidão deve ser o pior dos sentimentos...bj e bom fim-de-semana


De jpcfilho a 23 de Julho de 2006 às 09:09

Com certeza Zalinha, a solidão é o fim, pois o homem tem um chip que recomenda viver a dois...beijos


De GotaDeAmor a 22 de Julho de 2006 às 21:27
Meu amigo querido ... VIm desejar-te um bom Domingo, tenho andado um pouco fugida, problemas familiares, mas já passou ... Deixo-te um beijinho muito carinhoso


De jpcfilho a 22 de Julho de 2006 às 23:19
Linda Gotadamor, que bom quando apareces minha querida amiga, veja que vc me cativou e agora tem responsabilidades...òtimo fim de semana...beijos


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds