Quarta-feira, 26 de Julho de 2006

Tua viagem


'Woman in morning light' de Caspar David Friedrich
                                 “Woman in morning light” de Caspar David Friedrich


O destino é um bicho
solitário
e mora só em sua toca,
mas pode te aguardar
com um sorriso
ou com um punhal.
Está sempre à espreita
e mil demônios te vigiam,
mas mil anjos te velam,
para surpreender-te.
Espero que aproveites...


De: João Costa Filho




publicado por jpcfilho às 22:50
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De GotaDeAmor a 26 de Julho de 2006 às 23:07
Obrigado amigo, por notares a minha ausência ... No meu blog está a explicação ... Também vou fazer uma pequena viagem ... Quanto mais não seja nos meus sonhos !!! ... Virei deixar-te um beijinho sempre que possível ... Fica com DEUS . Beijinhos


De jpcfilho a 27 de Julho de 2006 às 10:19

Olá Gotadeamor, como poderia deixar de notar tua ausência, se a menina com suas gentilezas já faz parte desse blog. Espero que aproveite bem a viagem...beijos


De Silvia a 27 de Julho de 2006 às 09:58
Tudo bem?
Para mim a palavra destino é confusa..."quem escreve o destino?", "onde é que o podemos consultar?", "porque nos é atribuído um mau ou bom destino?" . Bom eu não acredito muito no destino pois acho que ele é uma consequência dos nossos actos e vai surgindo naturalmente ao longo da vida devido às nossas opções...eu não acredito naquele destino que as pessoas falam :"isto aconteceu porque era destino" mas acredito naquele que é construído e acredito no mero acaso...se temos um acidente porque bebemos muito é culpa do destino? Eu penso que se taribui tudo ao destino eu atribuo ao seguinte:
a vida é um fluir de emoções e as pessoas interagem e o que acontece é que vamos construindo uma história de vida que pode ser má ou boa consoante as nossas opções, atitudes e decisões...agora dizer que a culpa é do destino...sei lá...é confuso...
bom destino para ti


De jpcfilho a 27 de Julho de 2006 às 10:26
Silvia, não sei se o destino está mesmo escrito como diz o árabe (maktub), e como quase todos acreditam, mas sempre a gente escreve, usando essa metáfora da vida para dar derivações aos acontecidos etc... Sei não, mas, e nem saberei... Apesar de ser um cético, penso que temos um plano mais ou menos delineado, sei não?...beijos


De pequenita a 27 de Julho de 2006 às 19:08
Transformo-me em fios de luz nas manhãs
Quando acordo em ti, inundada pelos teus braços
E coberta dos beijos dos restos da lua q nos aconchegou...

Digo-te "bom-dia, meu amor" a cada nascer do sol
Como se os meus dedos tocassem os teus lábios
Ainda molhados de mim e de sombras da noite...

Sei do teu sorriso quando me aninho no teu colo a cada manhã quando te beijo
E sei da tua vontade de correr até aos cantos dos meus lábios
Prolongando no espaço o teu corpo, enquanto, absorto, me desejas...

Viajo pela vida os meus dias vazios de ti,
Mas entranhada que estou na tua pele
Sei que viajas comigo pelos caminhos de um sonho só...

Sei que vou um dia atravessar as pontas dos teus dedos
Em cascatas de gotas de saliva que beberás de mim num trago só
E adormecerei no teu corpo nu deste segredo
No momento em que me deixares acabar de nascer...


De jpcfilho a 28 de Julho de 2006 às 08:41
Linda Pequenita, obrigado pelo poema, gostei...beijos.


De Silvia a 27 de Julho de 2006 às 20:41
Olá!
Eu interpreto o destino como sendo nós que o fazemos e como sendo a consequência de todas as nossas decisões e atitudes...
A vida por vezes é uma caixa de surpresas e eu penso que quando nos acontece algo de inesperado é o resultado do acaso e dos encontros e desencontros dos quais a vida é repleta.
Também penso que muita gente culpabiliza o destino por tudo e por nada.
Se uma pessoa bebe em demasia e tem um acidente podemos dizer que foi o destino?
É claro que não...
Um bom destino para ti


De Silvia a 27 de Julho de 2006 às 20:43
Esquece o comentário anterior pq esqueci que já tinha comentado...isto da cabeça tem dias...


De Silvia a 27 de Julho de 2006 às 21:06
Vou de férias mas deixei um comentário no teu poema seguinte e gostava que "passasses" os olhos...Eu ao contrário não tive muitos relacionamentos mas no amor não interessa a experiência mas o que temos dentro da cabecinha e do coração...eu sempre joguei pelo seguro mas um dia é claro irei viver alguma desilusão...espero que não...ou espero estar preparada se tal acontecer...
Desejo um grande amor mas muito realista para ti...
Boas férias...


De jpcfilho a 28 de Julho de 2006 às 08:45
Silvia, um grande amor vale ser vivido, se houver desilução mais tarde não importa, o que se viveu foi a vida na sua potência maior, (penso)...Ótimas férias procê..


De Cöllyßry a 31 de Julho de 2006 às 13:37
Esse Bicho do destino nos tem por companhia,
a qualquer momento o alteramos, e sim encontramos
o fio da navalha e nos estralhaça...ou a sorrisos a dar a sua graça...
Amigo querido, tenho andado sem tempo, mas estas sempre na rota de meu voo, e meu rasto te deixo com meu doce e sorridente olhar...
Cõllybry


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds