Sexta-feira, 4 de Agosto de 2006

Óbice de bar


'Bar interior' de Didier Lourenco
                               "Bar interior"  de Didier Lourenço


Um estorvo na escuridão
traz os mistérios
de ressacas e sobras
da cachaça de ontem,
do cigarro e do café...
Essas agruras baixam
às sombras
restos de mulher
e o sobejo de homem
que sou...
Acordo,
bebo um café,
acendo um cigarro
e volto ao bar,
para desvendar a esfinge
e outros devaneios,
nos misteres da solidão
às sobras de mulher,
da cachaça, do cigarro
e do café.


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 20:38
link do post | favorito
De Suzy a 5 de Agosto de 2006 às 14:48
Olá, cheguei aqui através das tuas palavras no blog da Zalinha e deparei-me com poemas e textos líndissimos e muito sentidos que revelam uma grande intensidade de sentimentos e nobreza de alma... acertei? :)
Gostei muito...
Beijinhos


De jpcfilho a 5 de Agosto de 2006 às 18:40
Olá Suzy, mas quanto elogios, nem vou fazer de conta que não gosto, pois que gosto sim... Obrigado, e bom fim de semana...beijos..


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds