Terça-feira, 15 de Agosto de 2006

Com amor


'Endless love' de Alfred Gockel
                                “Endless love”  de Alfred Gockel


Quero amar
e ser amado,
de preferência, uma vez.
Senão,
que eu ame
muitas vezes
e sofra outras tantas,
sem nenhuma infinitude,
mas dando e recebendo
sempre.
Se necessário,
tantas quantas
for meu limite
de amar,
se é que tenho
essas fronteiras...
Sem amor,
tudo é incoerente.
Esse “chip” em mim grudado
é meu norte...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:49
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De gaivota da ria a 16 de Agosto de 2006 às 10:35
Não, não há fronteiras para amar! Se se ama, ama-se na sua plenitude, quando não é assim talvez não seja amor...
bj


De jpcfilho a 17 de Agosto de 2006 às 09:05
Linda Gaivotadaria, no amor é isso aí, tem que amar com tods velas panda e ao sabor do bento...beijops


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds