Sábado, 26 de Agosto de 2006

Ode às lembranças


'Romantic idyll' de Wilhelm Kray
              "Romantic idyll"  de Wilhelm Kray


Arrebata-me, menina,
e diz-me das coisas
que quero ouvir,
desde há séculos...
Quero escutar
os sons da vida
e de tua voz,
ouvir loucuras
e mentiras cruéis,
juras, muitas juras,
sem pudor, sem pejo.
Engana-me, menina,
mas faz-me feliz.
Fala-me de flores,
de encantamentos,
dos rios,
dos piqueniques à sombra
de algum jardim.
Fala-me de sexo,
promete-me tudo,
alimenta-me de ilusões
e de sonhos tresloucados.
Faz-me ninar,
conta-me histórias
e mente muito,
pois, nos finalmentes,
tudo é ilusão...
Então, sem melindres,
realiza minha fantasia
de que és tu,
tão somente,
uma mágica de Deus
e, assim, não importa
que mintas,
que me traias,
que sejas decepcionante,
depois de ires.
Porque, o pior, querida,
mil vezes pior,
é nunca ter,
sequer, lembranças...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:30
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds