Domingo, 27 de Agosto de 2006

Saudade de mim


'Allegory with lovers' de Paris Bordone
                                             "Allegory with lovers"  de Paris Bordone


Do teu encanto,
nasceu, cresceu
e passou
algo já esquecido em mim,
qualquer coisa
já diluída nos tempos
de onde vim
e, assim, reaprendi,
mesmo por momentos,
até a amar-me
e a crescer a ouvir-me,
ouvindo-te,
e escutando a vida,
tudo interessando
em simbiose geral.
E, ainda do teu encanto,
perdi-te, me perdi,
esqueci, diluí
e voltei à realidade,
mas guardando,
com saudade,
todo o acontecido
e vivido,
e morrido,
e, quando morrendo,
ainda terei saudade
do amor,
de ti
e de mim...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:13
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Margarida Daniel a 28 de Agosto de 2006 às 08:07
Deixei-te um convite no meu blog. Passa por lá, sim. Se quiseres entrar na corrente, será giro.
Beijinhos
Margarida


De jpcfilho a 29 de Agosto de 2006 às 08:47
Olá Margarida, quanto tempo, pensei que me tinhas esquecido, que bom te ler...Já passei em teu blog, e mas ainda não entendi bem como se deve proceder nessa corrente, mas logo aprendo. E muito obrigado por me ter escolhido como o blog de poemas...beijos


De Silvia a 28 de Agosto de 2006 às 12:38
Em relação ao último comentário:

Eu entendo o teu ponto de vista mas penso que a vida também deve ser vivida pensando que tudo aquilo que fazemos hoje é o que irá construir o futuro. Fazer tudo aquilo que nos apetece fazer sem pensar nas consequências penso que demonstra alguma imaturidade. Existem situações que se pensarmos um bocadinho quando partimos para elas já sabemos que não valem a pena...só as vive quem não se importa de desperdiçar a vida. Também temos que pensar um pouco antes de nos atirarmos de cabeça porque às vezes vemos as rochas no fundo da àgua. Quando não vemos...isso é outra história.

Em relação ao Brasil:

Eu sei que o povo brasileiro é muito hospitaleiro e têm uma forma de encarar os problemas muito própria e por isso admiro esse povo. Também tenho muitas imagens do país pq uma senhora vai aí frequentemente pois tem aí família e trazia postais. O Brasil é muito acolhedor basta ver a imagem que referis-te mas...estar desempregado é muito complicado e é uma experiência dura da vida que eu estou a tentar ultrapassar como tal...resta ver as imagens e sonhar que o Brasil está aqui ao lado.

Em relação ao texto:

Eu quando passo aqui tenho que comentar os teus textos pq o que vim fazer senão isso?
Mais um belo texto de amor...quando se ama deixa-se de ser um para passar a ser dois no mesmo corpo. E parece que o outro anda sempre connosco ...tem toda a razão.

Continuação.


De jpcfilho a 29 de Agosto de 2006 às 08:52
Silvia, tb entendo o teu ponto de vista: que todo cuidado é pouco, quando, em se tratando de amor, mas cuidados exagerados não é bom, o grande lance é deixar fluir e tentar vivenciar, se não der certo pelo menos se arriscou, mas sempre existe a possibilidade de dar certo, portanto, sem algemas, vamos a luta, porque sem amor essa vida fica difícil...

É uma pena que não possas vir ao Brasil agora, mas tenho certeza que logo as coisas mudam...beijos


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds