Sexta-feira, 8 de Setembro de 2006

Quimeras


'Air castles' de Maxfield Parrish
                "Air castles"  de Maxfield Parrish


Sou a esperança em mim,
a recriação de meus anseios,
a metáfora de meus sonhos,
o querer do inconcebível,
para realizações tardias,
quiméricas...
Sou a vontade de ser feliz,
a carência de ter não sei o quê
e dar-me uma nova imagem
e sonhar sonhos,
humanos e simples,
porém realizáveis.
E, assim, me ajustar,
no dia a dia,
para subjetivos embates,
já antevistos,
e lutar minha luta,
para conquistas no porvir.
E, então, vencê-las
e, finalmente, sorrir.


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:23
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Lu Rosario a 9 de Setembro de 2006 às 01:04
Vc é o próprio sonho quando passa a acreditar neles e vive-los seja através da poesia ou da leitura de um bom livro.

Te adoro!

Beijos!


De jpcfilho a 9 de Setembro de 2006 às 09:05
É isso aí Lu, a vida é um sonho, e por isso devemos viver em enterno estado de vigília...beijos


De Zalinha a 9 de Setembro de 2006 às 19:20
Então sorri,sorri sempre,ainda que teu sorriso seja triste,porque mais triste que um sorriso triste é a tristeza de não saber sorrir;) bjs e bom fim de semana:)


De jpcfilho a 9 de Setembro de 2006 às 23:47
Olá Zalinha, um maravilhoso fim de semana para você também...beijos


De Suzy a 12 de Setembro de 2006 às 13:47
Que lindo poema... Gostei imenso. Beijinhos:)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds