Quinta-feira, 5 de Outubro de 2006

Ninguém foge


'The ages of life' de Georges Lacombe
                                             "The ages of life"  de Georges Lacombe


Ninguém foge
do glorioso destino,
que é meu,
que é teu...
Está nas linhas de nossas mãos.
Ninguém pode ir além
do horizonte...
Ninguém
foge de suas posses
do merecido,
com direitos ungidos.
Não se foge disso.
O mais que podes
é a aceitação
do que não diz,
do que humilha.
Baixa a cabeça, irmão.
Isto vais ter de carregar,
até àquela arrebentação
e, aí, te libertas
das escrituras...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:02
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Maria a 6 de Outubro de 2006 às 19:24
Ninguém foge do destino! Ninguém foge do AMOR! Ninguém se escapa até um menino! Ninguém se escapa a GRANDE SENHOR! O brigada pela visit and comment!


De jpcfilho a 7 de Outubro de 2006 às 09:56
Grande Maria, como se pode fugir daquilo que a gente busca uma vida inteira, do próprio tesouro da vida?.... beijos..


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 16 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds