Segunda-feira, 13 de Março de 2006

Ultimato


'Desolation' de Thomas Cole
                                                       "Desolation"  de Thomas Cole


Jamais pronunciarei
a palavra AMOR.
Esta, enterrarei no último
abismo.
Em sua lápide, escreverei:
Morreu. Não deveria ter
nascido!
Nunca mais nomearei
flores,
não escutarei os pássaros
ou o rumor dos riachos
nos seixos.
Jamais direi que o sol é, apenas,
um detalhe no teu retrato
ou que eu o odiava, quando
ele (o sol) batia em tua janela,
para te dar bom dia,
ou que a lua e as estrelas
são só coadjuvantes de tuas noites
ou que és meu infinito.
Nada direi
desse passado recente
e serei, apenas,
uma estátua de pedra,
indiferente às intempéries,
indiferente a tudo,
até tua volta...


De: João Costa Filho



publicado por jpcfilho às 21:33
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Anónimo a 14 de Março de 2006 às 22:11
Amor sombrio, gostei de teu poema, manda ver... beijos..espelhodesombras
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2006 às 22:09
Alo Maria, se é grande não dá para apagar..beijosespelhodesombras
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2006 às 22:08
Alo LuRosário, o amor voltará sim, sempre volta, não vivemos sem ele...beijos...espelhodesombras
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2006 às 15:40
..e quando voltares o amor voltará tb com mais força e ímpeto do que nunca..Lu Rosário
(http://www.sempudor.blogs.sapo.pt)
(mailto:lu.rosario@yahoo.com.br)


De Anónimo a 13 de Março de 2006 às 23:40
Amor que em lembrança triste guardo,mas que não posso "apagar",porque as sombras ainda pairam por ai,numa vontade louca de amar.
Lindo esteu teu poema.
Beijinhos
MariaMaria
(http://vahalla.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariam12@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Março de 2006 às 22:58
Guardei em silêncio
palavras que...
para você jamais foram
reveladas, e agora...
neste momento, ecoam aos
meus ouvidos uma vontade
inevitável de dizer a verdade
sofrida por demais, na
ingratidão de uma
ausência sem despedida...

Busquei em silêncio,em
cânticos e louvores as juras
por nós proferidas, que jamais
quebraríamos nosso pacto,
revelações em que sòmente à nós...
nos pertencia.
amor sombrio
(http://amor_sombrio.blogs.simplesnet.pt)
(mailto:amor_sombrio@simplesnet.pt)


Comentar post

.Ao som de:


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 15 seguidores

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ficastes

. Quase ontem

. Denúncia

. ADEUS, AMIGO

. ...

. Bendito fruto

. ...

. Amor animal

. Interiores

. A partida

.Link em selo



.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.subscrever feeds